segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

Em entrevista, general iraniano que substituiu Suleimani promete vingança contra os EUA

Foto: Nazanin Tabatabaee/Reuters

O general iraniano que passou a liderar a Guarda Revolucionária Islâmica após o assassinato, em Bagdá, do líder Qassim Suleimani prometeu se vingar do ataque promovido pelos Estados Unidos. "Deus Todo Poderoso prometeu obter sua vongança, e Deus é o maior vingador. Certamente ações serão realizadas", disse Esami Ghaani, em entrevista à TV estatal iraniana nesta segunda-feira (06).

Suleimani foi morto em um bombordeio autorizado pelo presidente Donald Trump. Além dele, o iraquiano Abu Mahdi al-Muhandis, alto comandante de uma milícia apoiada pelo Irã conhecida como Forças de Mobilização Popular do Iraque, também não resistiu aos ferimentos.

Em comunicado, o Departamento de Defesa dos EUA disse que Soleimani planejava atacar diplomatas e funcionários americanos "no Iraque e por toda a região".

O ataque ocorreu em meio a tensões com os EUA depois que manifestantes invadiram a embaixada americana em Bagdá nesta semana. Um cerco de dois dias à embaixada, encerrado na quarta=feira (1º), levou Trump a ordenar o envio de 750 soldados para o Oriente Médio.
Anterior
Proxima

Postador

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››